conecte-se conosco

Cidades

Novo boletim da dengue mantém Umuarama em alerta por epidemia

Publicado

O Bemdito

O informe técnico da Secretaria Estadual de Saúde (Sesa), divulgado nesta terça-feira (09) mantém Umuarama em alerta contra epidemia de dengue. Na semana passada, havia 363 casos e agora há 373 casos.

Os dados fazem com que Umuarama figure no entre os municípios que devem ficar em alerta, de acordo com o Ministério da Saúde. Este alerta é emitido para municípios que têm mais de 300 casos da doença confirmados.

Na região também estão em situação de alerta as cidades de Loanda, Moreira Sales, Cianorte, Alto Piquiri, Xambrê, Brasilândia do Sul, Nova Olímpia, Cidade Gaúcha, Tapejara, Guaíra, Ivaté, Icaraíma e Perobal. No Paraná, são 62 municípios em alerta.

Ainda segundo o documento, foram notificados 1263 casos de dengue na Capital da Amizade, desses 704 foram descartados. Assim, o índice de incidência de dengue em Umuarama fica em 342,83.

A boa notícia é que em temperaturas mais amenas, a tendência é de que o risco da incidência de dengue diminua. Para esta quarta-feira (10), o Climatempo indica temperaturas entre 12 e 24 graus, sem chuvas e com tempo firme. A combinação indica que há baixa proliferação de mosquitos transmissores da doença.

Leia mais:  Trabalhador sofre queda de 7 metros de altura e fica em estado grave

Ainda assim é preciso ficar atendo.

12ª Regional de Saúde

Quando se trata da 12ª Regional de Saúde, os números também preocupam: Ao todo, segundo o boletim, foram registrados 912 casos, sem óbitos. O índice de incidência da dengue, contudo, é menor do que o recorte feito em Umuarama, sendo 326,57.

Confira aqui o relatório completo.

 

Comentários Facebook

Cidades

Prefeito evangélico é alvo de macumba em Mato Grosso

Publicado

O prefeito Jeferson Ferreira Gomes (DEM), de Comodoro, extremo oeste de MT, que é evangélico, foi surpreendido por um “despacho espiritural” no cemitério da cidade. A informação é do site Olhar Direto.

Segundo a publicação, o despacho foi descoberto na primeira quinzena neste mês.

No local havia um papel com nome do prefeito em cruz, garrafa de cachaça e um sapo morto. Tudo junto e misturado. O “trabalho” foi descoberto por uma moradora que visitava o túmulo de parente.

O despacho estava na porta, com terra de cemitério sobre o nome.

Não se sabe por quais motivos, alguém deseja a morte do prefeito, que não comentou o assunto.

Mistério!

Comentários Facebook
Leia mais:  Princípios de incêndio mobilizam bombeiros no início da manhã desta sexta
Continue lendo

Mais Lidas da Semana