conecte-se conosco

Geral

Motorista da Uber agora receberá de acordo com o tempo e a distância da corrida

Publicado

Mudança vale somente para o motorista da Uber, ou seja, que não deve impactar preço de corridas para o consumidor

A Uber anunciou uma mudança no modelo de negócio do Brasil nessa segunda-feira (2). Se até então a empresa cobrava uma taxa fixa de 20% a 25% pelo valor de cada corrida, agora, o motorista cadastrado receberá uma porcentagem de acordo com o tempo e a distância de cada viagem.

Segundo a empresa, a nova forma de remuneração será mais justa para o motorista da Uber brasileiro que reclamava constantemente sobre a porcentagem fixa de cobrança, uma vez que não levava em consideração o congestionamento das cidades.

Vale destacar que o valor das corridas não deve mudar para os passageiros, ou seja, o usuário do aplicativo continuará pagando pelo preço estimado quando um carro é solicitado.

Como o motorista da Uber será remunerado?

O motorista que fizer uma viagem distante, mas em um curto espaço de tempo, receberá uma porcentagem menor. Entretanto, se o colaborador do app ficar preso no congestionamento por muito tempo, ele receberá uma parte maior do valor da corrida. Segundo a empresa, é até possível que a Uber fique somente com 1% do valor, dependendo da corrida.

Leia mais:  UnB cria método para produção de látex hipoalergênico

Além disso, a empresa também disse que manterá a cobrança de preço mínimo das corridas e o “multiplicador de preço dinâmico”, responsável por elevar os valores das corridas com a alta da demanda de passageiros.

Uber no Brasil

No País desde 2014, a empresa conta com mais de 500 mil motoristas cadastrados na plataforma brasileira, com mais de 20 milhões de usuários ativos.

Em declaração à agência Reuters , o diretor-geral da empresa no Brasil, Guilherme Telles, disse que a mudança faz parte de um conjunto de iniciativas para aumentar os ganhos de quem escolhe ser um motorista da Uber , como a opção de gorjeta, lançada recentemente.

 

Fonte: IG

Comentários Facebook

Geral

Eleições 2022: Ratinho Junior anuncia primeiras mudanças no secretariado

Publicado

Arquivo/Rodrigo Félix Leal/AEn

O governador do Paraná, Ratinho Junior (PSD), anunciou nesta quarta-feira (12) as primeiras mudanças no secretariado de olho nas Eleições de 2022. As trocas serão efetivadas na próxima segunda-feira (17).

O atual secretário-chefe da Casa Civil, Guto Silva (PSD), deixará o cargo para retomar o mandato como deputado estadual. Ele deve se lançar candidato à reeleição, ou concorrer à Câmara dos Deputados ou Senado Federal.

O posto dele será ocupado pelo atual secretário João Carlos Ortega, que chefiava a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e de Obras Públicas. A pasta agora será conduzida pelo ex-prefeito de Pato Branco Augustinho Zucchi (Podemos).

Outra mudança é na Chefia de Gabinete, que passará a ser conduzida pelo ex-presidente da AMP (Associação dos Municípios do Paraná) Darlan Scalco (PSDB). O atual chefe, Daniel Villas Bôas, assume a Superintendência de Relações Institucionais.

Sem mencionar as Eleições 2022, o governador Ratinho Junior afirmou que o objetivo das mudanças é reforçar o atendimento aos municípios e fortalecer o diálogo com o terceiro setor, o empresariado e com os outros órgãos.

Leia mais:  Casa de bombeiro militar é atingida por tiros no Dom Osório 1 em Rondonópolis

“Tenho plena confiança em cada pessoa que assume esses cargos. Fizeram excelentes trabalhos em seus postos anteriores”, disse ele, por meio da Agência Estadual de Notícias.

Outras mudanças são esperadas nas próximas semanas. O prazo limite para que os futuros candidatos às Eleições 2022 se afastem de cargos públicos é dia 1º de abril, seis meses antes do pleito.

Na lista de futuros candidatos estão os também secretários estaduais Ney Leprevost (Justiça e Família), Sandro Alex (Infraestrutura e Logística) e Beto Preto (Saúde).

 

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana