conecte-se conosco

Cidades

Justiça condena vereadores de Piraquara por desviar parte de salários de funcionários da Câmara

Publicado

G1 PR

Três vereadores de Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba, foram condenados pela Justiça, nesta terça-feira (9), por desviar parte dos salários de funcionários da Câmara.

Os parlamentares Leonel de Barros Castro (PSC), Weliton Santos Figueiredo (PDT) e Valmir Soares Maciel (PSB), foram condenados à prisão e pagamento de multa.

A condenação também prevê a perda dos mandatos eletivos dos réus e quaisquer cargos ou funções públicas que eventualmente ocupem.

Veja, abaixo, por quais crimes e quais as penas impostas a cada réu:

  • Leonel de Barros Castro: 10 anos e quatro meses de prisão, além de multa, pelos crimes de concussão e lavagem ou ocultação de bens.
  • Valmir Soares Maciel: 12 anos de prisão e multa, pelo crime de concussão;
  • Weliton Santos Figueiredo: 21 anos e 24 dias de prisão, além de multa, pelo crime de concussão.

A defesa de Valmir Soares e Weliton Santos informou que só vai se manifestar após análise da sentença.

G1 tenta contato com a defesa de Leonel de Barros.

Leia mais:  Detentos da Peco trabalham para reconstrução da pista da escola de trânsito

Conforme a denúncia do Ministério Público do Paraná (MP-PR), o esquema ilícito atuou pelo menos, entre o ano de 2005 até junho de 2012, quando o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), deflagrou a Operação ‘Toca do Peixe’.

Segundo as investigações do Gaeco, os então vereadores se apropriavam de parte do salário de servidores da Câmara Municipal de Piraquara.

Na denúncia, o MP afirmou que o grupo exigia vantagens indevidas, consistentes em se apoderar de parte do salário mensal, ou de qualquer outro tipo de remuneração (13° salário, férias, entre outros), dos servidores, “sobretudo daqueles ocupantes de cargos de direção vinculados à Presidência da Câmara Municipal e daqueles lotados em seus gabinetes”.

Em junho de 2012, o Gaeco cumpriu 37 mandados de busca e apreensão na Câmara de Piraquara e em residências de então parlamentares e servidores. Conforme o MP, nove dos 10 parlamentares da cidade eram investigados.

Comentários Facebook

Cidades

Prefeito evangélico é alvo de macumba em Mato Grosso

Publicado

O prefeito Jeferson Ferreira Gomes (DEM), de Comodoro, extremo oeste de MT, que é evangélico, foi surpreendido por um “despacho espiritural” no cemitério da cidade. A informação é do site Olhar Direto.

Segundo a publicação, o despacho foi descoberto na primeira quinzena neste mês.

No local havia um papel com nome do prefeito em cruz, garrafa de cachaça e um sapo morto. Tudo junto e misturado. O “trabalho” foi descoberto por uma moradora que visitava o túmulo de parente.

O despacho estava na porta, com terra de cemitério sobre o nome.

Não se sabe por quais motivos, alguém deseja a morte do prefeito, que não comentou o assunto.

Mistério!

Comentários Facebook
Leia mais:  Prepara 2019: provas do vestibular de Inverno da UEPG serão no domingo (7) e na segunda (8)
Continue lendo

Mais Lidas da Semana