conecte-se conosco

Curitiba

Informações dos ônibus estão no aplicativo Curitiba 156

Publicado

SMCS

Serviços e informações sobre o transporte coletivo de Curitiba agora estão na palma da mão. Com o aplicativo para celular Curitiba 156 os passageiros podem fazer bloqueio do cartão-transporte, consultar o extrato completo do crédito de passagens e ainda ver no mapa da cidade a localização em tempo real das 250 linhas de ônibus, os itinerários e horários.

Dentro do aplicativo Curitiba 156, basta clicar no ícone Meu Ônibus para as funcionalidades aparecerem. Se a opção for o itinerário, o sistema traça rotas para o cidadão, informa as linhas em tempo real próximo ao ponto exato do caminho em que está o ônibus.

Um ícone aparece acima do nome da linha selecionada mostrando se ela tem acessibilidade e ainda se aceita apenas cartão-transporte, além de estimar o tempo do trajeto. Outra vantagem desse aplicativo em relação a outras plataformas como o Google Transit, por exemplo, é que o Meu Ônibus mostra para o passageiro todos os pontos de parada da linha selecionada ao longo do trajeto.

Origem e destino

O Curitiba 156 usa a plataforma do Itibus da Urbs, que foi aperfeiçoada para virar aplicativo. Uma das novidades dessa nova versão é o serviço de Origem e Destino.

Leia mais:  Moradores fecham rua de Curitiba e protestam contra alagamentos: “É um grito de socorro”

O cidadão digita o local onde está e o destino que deseja chegar e o aplicativo mostra quais são as opções de ônibus mais próximas do local de partida. “A opção de origem e destino não existia dentro da versão do Itibus”, explicou Vilson Kummel, gestor de Tecnologia de Informação da Urbs.

Consultar créditos

Ainda dentro do Meu Ônibus, é possível marcar a linha mais usada com frequência em “favoritar”, facilitando uma próxima consulta. O usuário do cartão-transporte pode consultar o saldo de créditos de passagem pelo aplicativo e obter um extrato simplificado dos usos do cartão.

Bloqueio e desbloqueio do cartão-transporte

Outra importante novidade que o aplicativo traz para o cidadão é a opção de bloquear ou desbloquear o cartão-transporte. Antes, para bloquear o cartão só era possível ligando para a Central 156 e, o desbloqueio pessoalmente num dos postos de atendimento da Urbs. Agora, em caso de roubo ou perda do cartão o titular pode fazer o bloqueio diretamente pelo aplicativo e do contrário, também desbloquear quando reaver o cartão.

Cadastro no aplicativo

Se o cidadão já tem conta no portal de internet da Central deverá ativar o Curitiba 156 utilizando o mesmo login e senha. Se ainda não tem, será necessário se cadastrar, ativar a conta por meio de um link enviado por e-mail e depois fazer o login com CPF e senha. Os sistemas são sincronizados.

Leia mais:  Governo capacita 43 jovens da Vila Autódromo, no Cajuru

No cadastramento da identificação é possível acrescentar uma foto de perfil e incluir a leitura digital por biometria, se o aparelho celular tiver esta funcionalidade e, inclusive, fazer login pelo Facebook.

Baixe agora:
Google Play: https://bit.ly/2HNKqps
Apple Store: https://apple.co/2OseibJ

Comentários Facebook

Curitiba

Defensoria Pública do Paraná emite recomendação aos postos de combustíveis sobre reajuste abusivo

Publicado

O Núcleo de Defesa do Consumidor (NUDECON) da Defensoria Pública do Estado do Paraná (DPE-PR) emitiu, nesta segunda-feira (14), uma Recomendação à entidade que representa os donos de postos de combustíveis do Paraná, o Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis Derivados de Petróleo, Gás Natural, Biocombustíveis e Lojas de Conveniência do Estado do Paraná (Paranapetro).

O objetivo, segundo o Coordenador do Núcleo, Defensor Público Erick Lé Palazzi Ferreira, é coibir o abuso quando a Petrobrás anunciar reajustes. “O que se viu em vários casos na última quinta-feira foi uma prática abusiva, uma elevação injustificada dos preços”, explica o Defensor.

De acordo com ele, a Recomendação pretende barrar a prática de repassar o reajuste com produto comprado por preço velho. “Antes de ter sido repassado o aumento, os postos já estavam aplicando. O que fizeram foi pegar um produto mais barato e colocar o preço exorbitante”.

Segundo a Recomendação, os varejistas de combustíveis devem se abster de aumentar os preços antes da existência real de reajuste das distribuidoras. “Caso haja reclamações e comprovação sobre aumento excessivo de combustíveis pelos postos, o Nudecon adotará as medidas judiciais cabíveis, individuais ou coletivas, para areparação de eventuais danos”, afirma a Recomendação.

Leia mais:  Governo capacita 43 jovens da Vila Autódromo, no Cajuru

Na semana passada, a Petrobrás anunciou reajuste dos combustíveis. De acordo com a empresa, o aumento seria de 18,77% para a gasolina, 24,9% para o diesel e 16% para o gás de cozinha.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana