conecte-se conosco

Esportes

Herói em 2007, Roger recorda título e sonha com o bi da Copa do Brasil

Publicado


Se como treinador Roger Machado ainda inicia um promissor trabalho no Fluminense, como jogador o ex-zagueiro se orgulha de ter seu nome escrito na história do clube. Não apenas pela identificação e todo o respeito adquirido ao longo dos 123 jogos que fez com a camisa tricolor. Até hoje, o gol marcado logo aos 3 minutos daquela final contra o Figueirense em 2007, que deu ao Time de Guerreiros seu único título da Copa do Brasil, permeia as lembranças do comandante e de toda a torcida. Aquele gol o fez herói e o motiva a novamente conduzir o Tricolor à conquista do torneio, que se inicia nesta quarta-feira para a equipe.

“Eu lembro com muita clareza da nossa campanha, dos jogos decisivos. Mas, é claro, não saem da minha cabeça os dois últimos jogos, mais especialmente o segundo, em que atuei desde o início de pude fazer o gol. Recordo que havia muito tempo que o clube não tinha uma conquista nacional e foi realmente muito especial”, recordou o treinador.

Roger descobriu que seria titular na decisão na véspera. Quando Luiz Alberto teve uma lesão detectada, foi como se o destino indicasse sorrateiramente um substituto predestinado. O reserva, aos 32 anos, parecia sentir o que lhe reservava. Ao companheiro de quarto Ricardo Berna, confessou que tinha certeza de que seria decisivo. E foi. O gol do título tirou das costas do Fluminense o peso de 23 anos sem conquistas nacionais. Como num decreto, fez um pedido ao fim da partida: “Comemore, torcida tricolor! Comemore! Queremos muita fresta quando chegarmos no Rio”. O que foi prontamente atendido.

  Fluminense relaciona 12 jogadores formados no clube

Leia mais:  Atlético MG renova com Matheus Mendes até 2024

“A imagem que eu tenho é de depois da vitória, do estádio de Laranjeiras cheio de torcedores, o caminho do aeroporto até o clube, com muita gente correndo atrás do caminhão a nos saudar. Foi uma linda festa”, contou.

Agora fora das quatro linhas, Roger tenta novamente conduzir o Fluminense à conquista do torneio, que se inicia nesta quarta-feira para o Tricolor, na partida contra o Red Bull Bragantino, 21h30, no Maracanã. Para quem sabe o caminho das pedras, não há outro objetivo possível que não seja a conquista do bicampeonato.

Leia mais:

“A expectativa é de que a gente consiga brigar por esse título. Não podemos ter uma expectativa diferente. Eu já fui campeão algumas vezes, uma delas aqui, em um momento importante do clube. Sei como é comemorar uma conquista como essa, então o desejo é de conquistá-la mais uma vez”, afirmou Roger.

E a caminhada não será fácil. Roger fez questão de ressaltar a qualidade do adversário tricolor na estreia, definido através de um sorteio. Mas também destacou que o Fluminense está calejado depois de se classificar para as oitavas de final da Libertadores com o primeiro lugar do considerado “grupo da morte” da competição.

  Sub-17| Fluminense empata com São Paulo e leva decisão para o Rio

Leia mais:  Fortaleza conhece tabela detalhada da semifinal do Cearense Sub – 20

“Às vezes a gente pega um time menos ranqueado que o seu e a dificuldade também é muito grande. Nós estamos preparados porque enfrentamos um grupo muito forte na Libertadores que nos deu corpo para esse tipo de confronto, esses jogos fortes contra equipes que também planejam ir longe na competição e iniciam o Campeonato Brasileiro forte. O Red Bull Bragantino é essa equipe que desde o ano passado se consolidou no cenário nacional. Não vai ser uma parada fácil, mas nós estamos preparados”, analisou.

Fotos: Mailson Santana/FFC, Lance e Photocamera
Texto: Comunicação/FFC

Seja Sócio e receba conteúdos exclusivos, além de ter descontos em vários parceiros. Faça o Fluminense mais forte e escolha um plano agora!

Fonte: https://www.fluminense.com.br/noticia/heroi-em-2007-roger-recorda-titulo-e-sonha-com-o-bi-da-copa-do-brasil

COMENTE ABAIXO:

Comentários Facebook

Esportes

Santos FC empata em 0 a 0 com Sport na Arena Pernambuco

Publicado


O Santos FC empatou com o Sport em 0 a 0 pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro, jogando na Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata (PE).

O próximo compromisso do Peixe acontece no próximo sábado (23), às 17 horas, diante de sua torcida, na Vila Belmiro. O adversário será o América-MG em confronto válido pela 28ª rodada do Brasileirão.

O jogo

O Alvinegro Praiano chegou ao ataque com perigo aos onze minutos de jogo. Marinho avançou em velocidade pela direita e acertou cruzamento preciso para Raniel finalizar de cabeça. A bola, no entanto, parou nas mãos do goleiro Maílson.

Com dezesseis minutos, Carlos Sánchez recebeu passe de Camacho aberto pela esquerda da entrada da área. O uruguaio arriscou finalização colocada e fez a bola passar a poucos centímetros do ângulo esquerdo do goleiro do Sport.

Já aos 41 minutos da primeira etapa, Lucas Braga recebeu cruzamento do lado esquerdo da grande área e tentou a finalização colocada, mandando a bola no pé da trave esquerda. No rebote, Braga tentou nova finalização, mas foi bloqueado por Rafael Thyere.

  Ju bate o Sport no Jaconi e conquista primeira vitória no Brasileirão

Leia mais:  Em Avellaneda, Tricolor empata com o Racing pela Conmebol Libertadores

No segundo tempo o Santos resistiu bem às investidas da equipe da casa, mas também não conseguia chegar com perigo ao gol adversário.

Aos 38 minutos da etapa, o Lucas Braga recebeu pela esquerda do ataque, se livrou dos marcadores e conseguiu finalizar para o gol. Sem muita força, a bola acabou ficando nas mãos de Maílson

Pouco depois, aos 41, Marinho bateu falta alçando a bola à área e encontrou o zagueiro uruguaio Emiliano Velázquez. Na tentativa da finalização de cabeça a bola acabou passando por cima do travessão.

FICHA TÉCNICA

SPORT 0 X 0 SANTOS
Local: Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata (PE)
Público: 5.272
Renda: R$193.550,00
Data: domingo, 17 de outubro de 2021
Horário: 20h30
Árbitro: Anderson Daronco
Assistentes: Rafael da Silva Alves e Michael Stanislau
Cartões Amarelos: (SFC) Carlos Sánchez, Wagner e Madson (SPO) Sander
Gols: (SFC)
Santos FC: Jandrei; Danilo Boza, Velázquez e Wagner (Felipe Jonatan); Marcos Guilherme (Madson), Camacho, Vinícius Zanocelo, Carlos Sánchez (Luiz Henrique) e Lucas Braga; Marinho (Ângelo) e Raniel (Diego Tardelli). Técnico: Fábio Carille
Sport: Maílson; Ewerthon, Sabino, Rafael Thyere e Sander; Marcão Silva, José Welison e Luciano Juba (Paulinho Moccelin); Gustavo Oliveira (Tréllez), Mikael e Everaldo (Leandro Barcia). Técnico: Gustavo Florentín

  Na volta da torcida ao Morumbi, Tricolor empata com o Santos

Leia mais:  Ceará se reapresenta para treino e inicia preparação para Clássico-Rei do Nordestão

(Texto: Tiago Maestre (Estagiário) com supervisão de Fábio Maradei (Gerente de Comunicação) e Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana