conecte-se conosco

Brasília

Fim de semana chega com a gasolina abaixo de R$ 4 nos postos

Publicado

Levantamento do Correio em 31 estabelecimentos mostra que a maioria está com combustível abaixo de R$ 4, mas o presidente do Sindicombustíveis alerta que não tem como prever até quando o valor será mantido. Gás de cozinha fica mais barato na segunda

O fim de semana promete ser bom para quem precisa abastecer. Apesar de a Petrobras ter anunciado reajuste da gasolina nas refinarias, a maioria dos postos do Distrito Federal do Plano Piloto estão com o litro abaixo de R$ 4.

O levantamento feito pelo Correio, em 31 postos do DF, encontrou o combustível, em quase todos os postos, a R$ 3,99. Alguns com oscilações pequenas de R$ 0,05. O único valor encontrado fora desta faixa foi no Petrobras da 214 Norte, que vendia o combustível a R$ 4,299. “Com o preço de hoje eu estou satisfeito. Às vezes sobe um pouco, mas quando a gente vê, está R$3,99 de novo. Acho que está um pouco mais estável”, diz o analista de logística André Cruz, 31 anos.

Leia mais:  FILHA É MORTA PELO PAI POR DESVIO DE DINHEIRO DE EMPRESA

Segundo o presidente do Sindicombustíveis do DF, Paulo Tavares, é difícil saber quanto tempo esses preços serão mantidos nesse patamar. “A base de cálculo para os próximos dias abaixou. Como a gasolina teve muita promoção no mês de julho, a Secretaria da Fazenda pega uma média ponderada dos últimos 15 dias para fazer a base de cálculo dos próximos 15. Essa média baixou de R$ 4,31 para R$ 4,10, isso significa que o governo do DF vai arrecadar menos com a queda do ICMS.”, explicou.

Comentários Facebook

Brasília

Câmara aprova adiamento das eleições municipais para novembro; PEC será promulgada nesta quinta

Publicado

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (1º) a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 18/20, que adia as eleições municipais deste ano devido à pandemia causada pelo novo coronavírus. O placar de votação da PEC no segundo turno foi de 407 votos a 70. Pouco antes, no primeiro turno, foram 402 votos favoráveis e 90 contrários.

Segundo o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o texto será promulgado nesta quinta-feira (2), às 10 horas, pelo Congresso Nacional.

Oriunda do Senado, a PEC determina que os dois turnos eleitorais, inicialmente previstos para os dias 4 e 25 de outubro, serão realizados nos dias 15 e 29 de novembro. Por meio de uma emenda de redação, deputados definiram que caberá ao Congresso decidir sobre o adiamento das eleições por um período ainda maior nas cidades com muitos casos da doença.

“A alteração do calendário eleitoral é medida necessária no atual contexto da emergência de saúde pública”, defendeu o relator, deputado Jhonatan de Jesus (Republicanos-RR). “Os novos prazos e datas são adequados e prestigiam os princípios democrático e republicano, ao garantir a manutenção das eleições sem alteração nos mandatos”, continuou.

Leia mais:  FILHA É MORTA PELO PAI POR DESVIO DE DINHEIRO DE EMPRESA

Calendário eleitoral
Além de adiar as eleições, a PEC, de autoria do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), estabelece novas datas para outras etapas do processo eleitoral de 2020, como registro de candidaturas e início da propaganda eleitoral gratuita (veja quadro). Apenas a data da posse dos eleitos permanece a mesma, em 1º de janeiro de 2021.

Fonte: Agência Câmara de Notícias

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana