conecte-se conosco

Paraná

CUT afirma que 60 mil pessoas aderiram à greve geral no Paraná

Publicado

Folhapress

CURITIBA, PR (FOLHAPRESS) – Cerca 60 mil pessoas de todo o estado do Paraná aderiram à greve geral nesta sexta-feira (14), segundo a CUT (Central Única dos Trabalhadores). Só em Curitiba e região metropolitana, seriam 20 mil trabalhadores.

O grupo estima ainda que 10 mil manifestantes participaram de uma caminhada no final da manhã entre o centro cívico e o centro da capital. A Polícia Militar ainda não informou estimativas de público.

Segundo a presidente da CUT-PR, Regina Cruz, a manifestação teve como foco principalmente o combate à reforma da previdência e os cortes na educação e por mais empregos.

“O relatório da reforma está muito ruim, o que mais combatemos é o fato de termos que trabalhar por 40 anos ininterruptamente, nenhum trabalhador consegue isso”, afirma. “Deve haver uma reforma para todos, então”, complementou.

Ela rebateu os argumentos do prefeito de Curitiba, Rafael Greca (DEM), que, pela manhã, criticou o movimento nas redes sociais, afirmando que os sindicatos visavam atrapalhar o funcionamento da cidade de forma “criminosa”.

Leia mais:  Casos de pessoas perdidas em mata e tentativas de suicídios sobem no Paraná

Apesar de não terem aderido à greve, motoristas e cobradores foram impedidos de trabalhar porque, segundo a prefeitura, as garagens foram trancadas por manifestantes. Às 14h, o serviço já havia sido normalizado.

Regina confirmou que a central esteve em algumas garagens de ônibus no período da manhã, mas para esclarecer aos trabalhadores pontos que motivaram a greve que, segundo ela, “não foram bem explicados pelo sindicato da categoria”. “Nós fomos fazer um diálogo, não teve atrito, e conseguimos parar 40% dos ônibus”, afirmou.

Para o presidente do CEDS/PR e delegado sindical em Curitiba/PR, Alcione Policarpo, outro ponto da reforma da previdência a ser combatido é a desconstitucionalização dos direitos. “Sempre tem chance de negociação, por isso estamos na rua, para defender os nossos direitos”, declarou.

A categoria de analistas da receita federal abrange 700 trabalhadores em Curitiba e cerca de 12 mil no Brasil e, segundo ele, houve adesão da maioria à greve geral.

Comentários Facebook

Paraná

Paraná se aproxima dos 470 mil casos de Covid-19 e mortes já são 8.676

Publicado

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou neste domingo (10) 1.625 casos confirmados e 7 mortes em decorrência da infecção causada pelo novo coronavírus. Os dados acumulados do monitoramento da Covid-19 mostram que o Paraná soma 469.538 casos confirmados e 8.676 mortos em decorrência da doença.

Os casos deste informe referem-se à pacientes que estiveram ou estão com a doença entre 24 de outubro de 2020 e 8 de janeiro de 2021. Os casos por data de confirmação do diagnóstico, ou encerramento (fechamento) do caso no sistema estão distribuídos nos meses: janeiro de 2021 são 1.541, os demais de 2020 nos meses de outubro 1, novembro 24 e dezembro 59. O detalhamento completo está no arquivo csv.

INTERNADOS – 1.350 pacientes com diagnóstico confirmado de Covid-19 estão internados. São 1.075 pacientes em leitos SUS (585 em UTI e 490 em leitos clínicos/enfermaria) e 275 em leitos da rede particular (140 em UTI e 135 em leitos clínicos/enfermaria).

Há outros 1.251 pacientes internados, 458 em leitos UTI e 793 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos das redes pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo Sars-CoV-2.

Leia mais:  Cartórios do Paraná realizam 147 mudanças de nome e gênero em um ano

ÓBITOS – A secretaria estadual informa a morte de mais 7 pacientes. São 4 mulheres e 3 homens, com idades que variam de 40 a 90 anos. Os óbitos ocorreram nos dias 8 e 9 de janeiro.

Os pacientes que foram a óbito residiam em: Ponta Grossa (3), Arapongas (2). A Sesa registra ainda a morte de uma pessoa que morava em cada um dos seguintes municípios: Ampére e Santa Mariana.

FORA DO PARANÁ – O monitoramento da Sesa registra 3.741 casos de residentes de fora, 73 pessoas foram a óbito.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana