conecte-se conosco

Curitiba

Curitibana, de 94 anos, é símbolo da luta contra a covid-19

Publicado

A curitibana Adelaide Zanchet é símbolo de superação e da luta contra a covid-19 na capital paranaense. Com 94 anos, ela é a paciente mais idosa recuperada da doença no município, até o momento.

Depois de passar uma semana internada no hospital, o susto foi embora e agora ela “está muito bem, obrigada”, segundo a filha Leiry Zanchet, 74 anos.

Leiry conta que não tem ideia de como a contaminação ocorreu, uma vez que as duas estavam mantendo isolamento domiciliar há um mês, quando os primeiros sintomas apareceram. “Recebíamos comida em casa, e higienizávamos. Neste período, recebemos apenas uma visita, que ficou hospedada em nossa casa, mas essa pessoa não tinha sintomas”, lembra.

Repentinamente, Adelaide passou a ter febre de 37,8º C, dor de cabeça e dificuldade de respirar.

Leiry entrou em contato com o médico que faz o acompanhamento de sua mãe, que indicou que ela fosse levada ao hospital imediatamente e internada.

Adelaide ficou, ao todo, oito dias internada num hospital da rede privada. “Graças a Deus não precisou de UTI, respirador nada. No hospital, a febre dela abaixou, a saturação de oxigênio ficou boa”, conta Leiry, que é freira e tem licença da congregação para morar e cuidar da mãe. “Foi um período muito triste, mas que ficou para trás”, diz Leiry.

Leia mais:  Festas rave podem estar com os dias contados em Curitiba e região

Comentários Facebook

Curitiba

Covid-19: remessa comCovid-19: remessa com 65,5 mil vacinas para crianças chega ao Paraná 65,5 mil vacinas para crianças chega ao Paraná

Publicado

A Sesa (Secretaria de Estado da Saúde do Paraná) recebeu na madrugada desta terça-feira (18) mais 65.500 vacinas da Pfizer/BioNTech para crianças, de 5 a 11 anos, contra a Covid-19.

Esta é a segunda remessa direcionadA Sesa (Secretaria de Estado da Saúde do Paraná) recebeu na madrugada desta terça-feira (18) mais 65.500 vacinas da Pfizer/BioNTech para crianças, de 5 a 11 anos, contra a Covid-19.

Esta é a segunda remessa direcionada ao público infantil e faz parte do 78º Informe Técnico do governo federal. O documento orienta os municípios a vacinarem seguindo a ordem de prioridades, começando pelas crianças com comorbidades e deficiências permanentes.a ao público infantil e faz parte do 78º Informe Técnico do governo federal. O documento orienta os municípios a vacinarem seguindo a ordem de prioridades, começando pelas crianças com comorbidades e deficiências permanentes.

As vacinas destinadas às crianças chegaram ao Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais, às 23h10, e nos próximos dias serão distribuídas para as 22 Regionais de Saúde do Paraná.

Leia mais:  Festas rave podem estar com os dias contados em Curitiba e região

“Estamos só no começo ainda na vacinação deste novo público. Receberemos e vamos distribuir muitos lotes como este, para que, desta forma, consigamos atingir as mais de 1 milhão de crianças do Estado. Estou confiante de que, assim como foi com os adolescentes, teremos bastante comparecimento aos postos de vacinação”, disse o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

A imunização das crianças depende de consentimento dos pais ou responsáveis. Caso eles não estejam presentes no momento da vacinação, é necessário entregar uma autorização por escrito.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana