conecte-se conosco

Paraná

Cuidados com a dengue devem seguir no inverno; casos passam de 17 mil

Publicado

Bem Paraná

O boletim semanal divulgado nesta terça-feira (2) pela Secretaria da Saúde do Paraná registra a morte de uma criança de 10 anos vítima da dengue. O caso é de Nova Fátima, que fica na região de Cornélio Procópio. Agora, são 21 casos de morte confirmados por dengue no Paraná, de agosto do ano passado até agora. Na semana anterior eram 20 casos de óbitos confirmados.

São 1.374 novos casos confirmados de dengue pelo boletim semanal. No total, o Paraná soma 17.776 casos da doença. Hoje são 81 municípios em epidemia. Esta situação é confirmada quando os municípios atingem incidência proporcional dede 300 casos por 100 mil habitantes.

A Secretaria da Saúde do Paraná alerta a população: as medidas de prevenção contra a dengue devem seguir mesmo no inverno. “O mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença, diminui a circulação no período mas, se os criadouros não forem eliminados, os ovos depositados podem permanecer intactos por meses e, quando a estação quente recomeçar, estes ovos vão eclodir, dando origem a novo ciclo do Aedes”, explica a coordenadora da Vigilância Ambiental da Sesa, Ivana Belmonte.

Leia mais:  Até 2040, Paraná terá 118 idosos para cada 100 crianças, estima governo

“Estes casos confirmados de dengue podem sofrer redução no inverno, isso é o esperado. Mas trata-se de um período muito curto, de no máximo três meses, e como já reafirmamos, não podemos nos descuidar, pois o Aedes é resistente. É preciso eliminar os criadouros e está é uma tarefa diária”, afirma Ivana Belmonte.

Zoo
O Zoológico de Curitiba está instalando telas nos recintos dos primatas dentro e fora da área de exposição do parque. A medida é preventiva e busca proteger os animais do vírus da febre amarela, em circulação em municípios vizinhos, como São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. Estão sendo colocados 2,2 mil metros quadrados de telas. Mas o Zoo informa que a medida é apenas preventiva e não há casos em Curitiba.

Comentários Facebook

Paraná

Paraná se aproxima dos 470 mil casos de Covid-19 e mortes já são 8.676

Publicado

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou neste domingo (10) 1.625 casos confirmados e 7 mortes em decorrência da infecção causada pelo novo coronavírus. Os dados acumulados do monitoramento da Covid-19 mostram que o Paraná soma 469.538 casos confirmados e 8.676 mortos em decorrência da doença.

Os casos deste informe referem-se à pacientes que estiveram ou estão com a doença entre 24 de outubro de 2020 e 8 de janeiro de 2021. Os casos por data de confirmação do diagnóstico, ou encerramento (fechamento) do caso no sistema estão distribuídos nos meses: janeiro de 2021 são 1.541, os demais de 2020 nos meses de outubro 1, novembro 24 e dezembro 59. O detalhamento completo está no arquivo csv.

INTERNADOS – 1.350 pacientes com diagnóstico confirmado de Covid-19 estão internados. São 1.075 pacientes em leitos SUS (585 em UTI e 490 em leitos clínicos/enfermaria) e 275 em leitos da rede particular (140 em UTI e 135 em leitos clínicos/enfermaria).

Há outros 1.251 pacientes internados, 458 em leitos UTI e 793 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos das redes pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo Sars-CoV-2.

Leia mais:  Até 2040, Paraná terá 118 idosos para cada 100 crianças, estima governo

ÓBITOS – A secretaria estadual informa a morte de mais 7 pacientes. São 4 mulheres e 3 homens, com idades que variam de 40 a 90 anos. Os óbitos ocorreram nos dias 8 e 9 de janeiro.

Os pacientes que foram a óbito residiam em: Ponta Grossa (3), Arapongas (2). A Sesa registra ainda a morte de uma pessoa que morava em cada um dos seguintes municípios: Ampére e Santa Mariana.

FORA DO PARANÁ – O monitoramento da Sesa registra 3.741 casos de residentes de fora, 73 pessoas foram a óbito.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana