conecte-se conosco

Curitiba

Criança de dois anos morre depois de ser atacada por cachorro, em Curitiba

Publicado

Por RPC Curitiba

Uma criança de dois anos morreu, na noite de segunda-feira (17), depois de ser atacada por um cachorro da raça rottweiler, em Curitiba.

De acordo com a polícia, o pai estava tomando banho, com a porta fechada, quando a criança abriu a porta da casa e foi para o quintal, onde o animal estava preso. Então, o cão atacou o menino.

Na hora em que o pai saiu do banho, encontrou o filho ferido, ao lado do cachorro. Na tentativa de salvá-lo, o pai levou o menino até um posto de saúde, mas a criança já estava morta.

O menino, que morava com a mãe em Pinhais, na Região Metropolitana da capital paranaense, estava passando o dia com o pai.

Ainda na noite de segunda-feira, os pais foram ouvidos na delegacia.

“Nós vamos avaliar, esperar a perícia, fazer os levantamentos necessários para ver se houve alguma negligência, alguma imprudência para confirmar esses fatos”, afirmou a delegada Camila Cecconello.

Comentários Facebook
Leia mais:  “Até quando vão fazer isso com a gente?”, moradores reclamam da falta de água na região de Curitiba

Curitiba

Defensoria Pública do Paraná emite recomendação aos postos de combustíveis sobre reajuste abusivo

Publicado

O Núcleo de Defesa do Consumidor (NUDECON) da Defensoria Pública do Estado do Paraná (DPE-PR) emitiu, nesta segunda-feira (14), uma Recomendação à entidade que representa os donos de postos de combustíveis do Paraná, o Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis Derivados de Petróleo, Gás Natural, Biocombustíveis e Lojas de Conveniência do Estado do Paraná (Paranapetro).

O objetivo, segundo o Coordenador do Núcleo, Defensor Público Erick Lé Palazzi Ferreira, é coibir o abuso quando a Petrobrás anunciar reajustes. “O que se viu em vários casos na última quinta-feira foi uma prática abusiva, uma elevação injustificada dos preços”, explica o Defensor.

De acordo com ele, a Recomendação pretende barrar a prática de repassar o reajuste com produto comprado por preço velho. “Antes de ter sido repassado o aumento, os postos já estavam aplicando. O que fizeram foi pegar um produto mais barato e colocar o preço exorbitante”.

Segundo a Recomendação, os varejistas de combustíveis devem se abster de aumentar os preços antes da existência real de reajuste das distribuidoras. “Caso haja reclamações e comprovação sobre aumento excessivo de combustíveis pelos postos, o Nudecon adotará as medidas judiciais cabíveis, individuais ou coletivas, para areparação de eventuais danos”, afirma a Recomendação.

Leia mais:  “Até quando vão fazer isso com a gente?”, moradores reclamam da falta de água na região de Curitiba

Na semana passada, a Petrobrás anunciou reajuste dos combustíveis. De acordo com a empresa, o aumento seria de 18,77% para a gasolina, 24,9% para o diesel e 16% para o gás de cozinha.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana