conecte-se conosco

Paraná

Coronavírus: Secretário da Saúde diz que Paraná pode contratar até 600 leitos de UTI se houver ‘explosão de casos’

Publicado

O secretário da Saúde do Paraná, Beto Preto, afirmou que o estado pode contratar até 600 novos leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) caso haja uma “explosão de casos” de coronavírus no Paraná.

Beto Preto apresentou detalhes do plano de contingência da Covid-19 no estado na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) na terça-feira (24), quando anunciou que o estado tinha 70 casos confirmados da doença.

A estimativa do Ministério da Saúde é que cerca de 10 mil pessoas sejam contaminadas com o vírus no Paraná, mas o secretário afirmou que o estado tem planos para um cenário mais grave, de até 30 mil casos no estado.

“Estamos preparando uma rede que possa receber mais casos do que estava previsto inicialmente, sempre trabalhando no excesso e não na falta. Se houver uma explosão de caso e a curva se agudizar em algum momento, nós temos a condição de neste período contratar 600 novos leitos de UTI”, disse.

Segundo o secretário, o plano de contingência atualmente prevê três cenários:

Leia mais:  Cooperativas agropecuárias do Paraná geraram faturamento de mais de R$ 72 bilhões em 2019
  • contratação de 200 novos leitos de UTIs e 300 leitos de enfermaria, caso a evolução do contágio aconteça conforme o previsto pelo Ministério da Saúde;
  • contratação de 350 leitos de UTI e outros 500 leitos de enfermaria, em um cenário intermediário;
  • contratação de 600 leitos de UTI, em um cenário extremo.

Inicialmente, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) havia informado que previa a contratação de 300 leitos de UTI.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), estes números podem ser revistos, de acordo com o avanço da Covid-19 no estado.

O Beto Preto afirmou que os leitos contratados podem ficar à disposição do estado em até 45 dias.

Segundo a Sesa, atualmente existem cerca de 4 mil leitos à disposição em 61 hospitais no Paraná – nenhum deles sendo usado no momento para casos suspeitos de coronavírus.

Comentários Facebook

Paraná

Paraná se aproxima dos 470 mil casos de Covid-19 e mortes já são 8.676

Publicado

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou neste domingo (10) 1.625 casos confirmados e 7 mortes em decorrência da infecção causada pelo novo coronavírus. Os dados acumulados do monitoramento da Covid-19 mostram que o Paraná soma 469.538 casos confirmados e 8.676 mortos em decorrência da doença.

Os casos deste informe referem-se à pacientes que estiveram ou estão com a doença entre 24 de outubro de 2020 e 8 de janeiro de 2021. Os casos por data de confirmação do diagnóstico, ou encerramento (fechamento) do caso no sistema estão distribuídos nos meses: janeiro de 2021 são 1.541, os demais de 2020 nos meses de outubro 1, novembro 24 e dezembro 59. O detalhamento completo está no arquivo csv.

INTERNADOS – 1.350 pacientes com diagnóstico confirmado de Covid-19 estão internados. São 1.075 pacientes em leitos SUS (585 em UTI e 490 em leitos clínicos/enfermaria) e 275 em leitos da rede particular (140 em UTI e 135 em leitos clínicos/enfermaria).

Há outros 1.251 pacientes internados, 458 em leitos UTI e 793 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos das redes pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo Sars-CoV-2.

Leia mais:  Coronavírus: 102 municípios do Paraná são notificados pelo TCE por indícios de irregularidades em compras de materiais

ÓBITOS – A secretaria estadual informa a morte de mais 7 pacientes. São 4 mulheres e 3 homens, com idades que variam de 40 a 90 anos. Os óbitos ocorreram nos dias 8 e 9 de janeiro.

Os pacientes que foram a óbito residiam em: Ponta Grossa (3), Arapongas (2). A Sesa registra ainda a morte de uma pessoa que morava em cada um dos seguintes municípios: Ampére e Santa Mariana.

FORA DO PARANÁ – O monitoramento da Sesa registra 3.741 casos de residentes de fora, 73 pessoas foram a óbito.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana