conecte-se conosco

Esportes

Chapecoense faz história e confirma retorno à Série A do Campeonato Brasileiro

Publicado


Em 2013, quando a marca da nossa primeira ascensão foi sacramentada, uma palavra – e todo o peso do seu significado – foi fundamental para nortear o trabalho e a conquista: merecimento. Na temporada 20/21, outro substantivo foi usado – e repetido de forma incansável antes e depois de cada partida – para que todos os envolvidos no processo de fazer girar a engrenagem verde e branca lembrassem o motivo de estarem ali: renúncia. E se o merecimento fala sobre as coisas das quais somos dignos, a renúncia fala, exatamente, de tudo o que abdicamos para conquistá-las.

A temporada atípica – que casou o final de um ano com o início de outro – não foi fácil. Se em tempos normais o universo do futebol já apresenta seus desafios, imagine em tempos de pandemia? E mais: em tempos de pandemia e crise financeira… O calendário reformulado, no entanto, – que exigiu logísticas mirabolantes, viagens desgastantes e longos períodos longe do lar e das pessoas amadas – fez com que o grupo encontrasse casa, família e motivação nos próprios companheiros de peleja. E a certeza de que todos estavam ali lutando pelo mesmo objetivo e por algo maior para a instituição Chapecoense – muito além das ambições individuais – fez com que a fórmula do sucesso estivesse ao alcance das mãos e dos pés.

  Elenco do Corinthians trabalha em campo de olho no Goiás

Leia mais:  Partida entre Athletico e Corinthians pela 35ª rodada muda de data

Não foi fácil chegar até aqui. Foi muito mais duro do que imaginávamos, aliás. Mas com trabalho, humildade, dedicação, união e, principalmente, com a FORÇA QUE VEM DE CIMA, a Chapecoense cumpriu a promessa. A Chapecoense – feita de pessoas para pessoas – retornou ao lugar do qual jamais deveria ter saído. É a Chape, do impossível, do surpreendente, da resiliência e da superação, novamente entre gigantes. Pode comemorar, torcedor. Pode comemorar, presidente! Com 66 pontos e com cinco rodadas de carimbamos o nosso passaporte. A nossa passagem de volta. O início de mais uma grande história.

A partida: 
Foto: Márcio Cunha/ACF
Foto: Márcio Cunha/ACF

Após as derrotas de Juventude e CSA na 34ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, a Chapecoense iniciou a partida contra o Figueirense ciente de que uma vitória diante do rival da capital catarinense a confirmaria – matematicamente – na Série A de 2021 e não decepcionou o torcedor que, mesmo sem poder marcar presença na Arena Condá, enviou a energia e as vibrações que garantiram a flechada.

Superior desde o início do embate, o time alviverde chegou ao primeiro gol aos 21 do primeiro tempo, com Paulinho Moccelin: após jogada ensaiada na cobrança de escanteio, Matheus Ribeiro ficou com a bola, cruzou na área e o camisa 94, de cabeça, estufou as redes. A vantagem parcial do Verdão foi ampliada aos 20 da etapa complementar, com o zagueiro artilheiro Derlan. Na bola parada, Paulinho Moccelin mandou na área, o goleiro fez a defesa, mas no rebote, o defensor alviverde – com oportunismo de atacante – mandou para o gol e sacramentou o segundo. Aos 38, o time adversário diminuiu – após converter cobrança de pênalti – mas não foi o suficiente para tirar os três pontos, a vitória, e o acesso do Verdão.

  Cuiabá derrota Botafogo – SP por 2 a 0 pela 26ª rodada

Leia mais:  Chapecoense inicia preparação para nova temporada e foca na Recopa Catarinense

Após a partida, o técnico Umberto Louzer relembrou o início do seu trabalho no clube e exaltou, ainda mais, a conquista. “Eu confesso que eu vim com uma fome de vencer, aceitando esse desafio e entendendo que ele era gigantesco. Acreditanto na oportunidade que também era gigante, acreditando no trabalho da equipe que veio comigo, de todo estafe que aqui eu encontrei. Aqui é um clube diferente. De fato, é uma família. Eu pude viver isso e o que eu procurei fazer foi resgatar o DNA da Chapecoense. Mostrar para o torcedor uma equipe que competia do início ao fim. Hoje é agradecer a todas as pessoas envolvidas e comemorar esse feito que a gente conquistou.

Com o acesso garantido, o Verdão volta a campo, agora, em busca do título. No próximo domingo (17), a equipe alviverde enfrenta o Vitória, às 16h, no Barradão.

Comentários Facebook

Esportes

Três pontos na conta! Ju bate a Chape e sobe na tabela da Série A

Publicado


Três pontos na conta! Ju bate a Chape e sobe na tabela da Série A

Foto: Fernando Alves / E.C.Juventude

O Juventude precisou de cinco minutos para decidir a partida diante da Chapecoense na noite desta segunda-feira (26/07), no Jaconi. Com mais um gol do artilheiro Matheus Peixoto, aos 4 minutos da etapa inicial, o Verdão bateu a equipe catarinense por 1×0, chegou aos 16 pontos e subiu para a 12ª colocação na classificação. Melhor Gaúcho na competição, o time de Marquinhos Santos abre cinco pontos da zona de rebaixamento e se aproxima do pelotão de frente da Série A.

O jogo

Foi uma semana de muito trabalho para o Juventude, que entrou em campo repleto de desfalques. Forster, Michel Macedo e Elton (que já ficaria de fora por lesão no joelho) testaram positivo para Covid-19. Castilho e Paulinho Boia, suspensos, também se tornaram baixas. Marquinhos Santos, expulso na rodada anterior, comandou de longe através de seu auxiliar Eduardo Barros.

Mesmo com as dificuldades, foi o ímpeto inicial como mandante que definiu a partida. Aos 4, Paulo Henrique recebeu no corredor direito e alçou na cabeça de Matheus Peixoto, que subiu bem e desviou no canto direito do goleiro João Paulo. Cruzamento e finalização: nota 10. 1 x 0.

  Internacional segue preparação para enfrentar o Palmeiras

Leia mais:  Renan marca pela primeira vez como profissional e se torna 3º mais jovem a fazer gol pelo clube na Liberta

Mesmo na frente, o Ju não parou de atacar. Aos 11, Sorriso recebeu na frente, ganhou da marcação e soltou a bomba de canhota, com perigo. Aos 21, de novo Sorriso. De canhota, a joia da base alviverde finalizou por cima, em outra boa oportunidade.

Sem espaços, a Chapecoense encontrava dificuldades e parava no forte sistema de marcação do Juventude. Na única tentativa do primeiro tempo, aos 30, Carné apareceu para fazer fácil defesa em chute de Baxola.

Se o primeiro tempo foi de superioridade do Juventude, a segunda etapa apresentou um confronto mais equilibrado, mas sem chances claras de gol. Bem postado defensivamente, o Ju soube neutralizar praticamente todos os ataques do adversário. E o Verdão ainda teve um gol anulado. Aos 43, Bruninho finalizou de fora da área, a bola desviou em Chico e enganou o goleiro. O VAR, porém, indicou que a bola bateu na mão do jogador alviverde antes de entrar.

O próximo compromisso do Verdão seria diante do Fluminense, no Rio de Janeiro. Porém, por um ajuste de calendário, esta partida foi adiada para data ainda não definida pela CBF. Neste caso, o Juventude volta a campo para enfrentar o Atlético Mineiro, dia 08, no Jaconi.

  Internacional faz último treino de 2020

Leia mais:  Grêmio finaliza preparativos para enfrentar o Red Bull Bragantino

fonte: https://www.juventude.com.br/noticias/tres-pontos-na-conta-ju-bate-a-chape-e-sobe-na-tabela-da-serie-a

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana