conecte-se conosco

Curitiba

Publicado

Uma mulher de 45 anos e uma criança, de sete, ficaram feridas após pularem do quarto andar de um prédio para escaparem de um incêndio em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. De acordo com o Corpo de Bombeiros, a ocorrência teve início às 12h15 desta sexta-feira (8).

A estimativa é que o salto foi de aproximadamente 12 metros. O pulo foi feito antes das equipes chegarem ao local, mas com o auxílio da vizinhança. Diversas moradores usaram um colchão para amortecer a queda.

Apesar dos sustos, nenhuma das duas corre risco de vida. A mulher foi encaminhada ao hospital São José com ferimentos moderados. Já a criança teve ferimentos leves e foi para o Hospital do Trabalhador, na capital paranaense.

Um vídeo, feito do lado de fora do condomínio, mostra o momento exato em que a mulher se atirou da janela. Confira:

Os bombeiros tiveram que usar 1,5 mil litros de água para combater as chamas do incêndio no apartamento do condomínio Vila Verde, localizado no bairro Guatupê. Depois, ainda foi feito o trabalho de rescaldo.

incendio-apartamento-1024x576
(Reprodução/Band TV)

As fotos mostram que a cozinha e um dos quartos foram os locais mais atingidos pelo fogo e a Polícia Civil vai investigar as causas do incêndio.

Leia mais:  Caminhão-baú tomba no Contorno Sul e motorista fica ferido, em Curitiba

Comentários Facebook

Curitiba

Defensoria Pública do Paraná emite recomendação aos postos de combustíveis sobre reajuste abusivo

Publicado

O Núcleo de Defesa do Consumidor (NUDECON) da Defensoria Pública do Estado do Paraná (DPE-PR) emitiu, nesta segunda-feira (14), uma Recomendação à entidade que representa os donos de postos de combustíveis do Paraná, o Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis Derivados de Petróleo, Gás Natural, Biocombustíveis e Lojas de Conveniência do Estado do Paraná (Paranapetro).

O objetivo, segundo o Coordenador do Núcleo, Defensor Público Erick Lé Palazzi Ferreira, é coibir o abuso quando a Petrobrás anunciar reajustes. “O que se viu em vários casos na última quinta-feira foi uma prática abusiva, uma elevação injustificada dos preços”, explica o Defensor.

De acordo com ele, a Recomendação pretende barrar a prática de repassar o reajuste com produto comprado por preço velho. “Antes de ter sido repassado o aumento, os postos já estavam aplicando. O que fizeram foi pegar um produto mais barato e colocar o preço exorbitante”.

Segundo a Recomendação, os varejistas de combustíveis devem se abster de aumentar os preços antes da existência real de reajuste das distribuidoras. “Caso haja reclamações e comprovação sobre aumento excessivo de combustíveis pelos postos, o Nudecon adotará as medidas judiciais cabíveis, individuais ou coletivas, para areparação de eventuais danos”, afirma a Recomendação.

Leia mais:  Menina que desapareceu após sair de casa para emprestar livros em Curitiba é encontrada

Na semana passada, a Petrobrás anunciou reajuste dos combustíveis. De acordo com a empresa, o aumento seria de 18,77% para a gasolina, 24,9% para o diesel e 16% para o gás de cozinha.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana