conecte-se conosco

Política Nacional

Votação do texto-base da reforma da Previdência fica para esta quarta-feira

Publicado

Redação Bem Paraná

O texto-base da reforma da Previdência será votada nesta quarta-feira (10) pela Câmara dos Deputados. A sessão que deveria apreciar o assunto durou até 0h45 desta quarta.

A sessão extraordinária para votar a reforma começou oficialmente às 16h50 desta terça-feira (9) e se arrastou por toda a noite. A votação ficou para quarta-feira porque um requerimento para encerrar a discussão na Câmara – mesmo sem que a lista de discussão estivesse esgotada – foi encaminhado ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia, às 23h30 desta terça. Depois, o requerimento acabou aprovado por 353 votos, contra 118. Após essa aprovação, Maia encerrou a sessão e chamou a sessão de quarta-feira com início às 10 horas.

Um movimento de partidos por mudanças na proposta provocou atraso na discussão. Antes da análise da reforma, deputados iniciaram a discussão das mudanças nas regras previdenciárias e ainda debateram um projeto que regulamenta a “Vaquejada”. Essa sessão só foi encerrada às 20h28, para ser retomada 20 minutos depois, já de olho na reforma.

Leia mais:  Em 9 horas no Senado, Moro minimiza crise e admite sair se for provada irregularidade

Quando foi retomada, a sessão teve deputados debatendo requerimentos para atrasar a votação. Maia chegou a dizer que a sessão iria durar até a madrugada – podendo ir até as 3 horas – para que os deputados ao menos finalizem a fase de discussão. O presidente da Câmara admitiu que a votação poderia ficar para quarta-feira (10).

Como se trata de uma proposta de emenda à Constituição (PEC), a proposta da reforma da Previdência precisa de 308 votos para ser aprovada em primeiro turno. Caso contrário, não será mais apreciada. Se aprovado, o texto-base ainda será votado em segundo turno na Câmara antes de ser encaminhado ao Senado.

Comentários Facebook

Política Nacional

‘Falar que passa-se fome no Brasil é uma grande mentira’, afirma Bolsonaro

Publicado

Gabriel Wainer e Beth Lopes - Estadão Conteúdo

No café da manhã com correspondentes de veículos internacionais, o presidente Jair Bolsonaro disse nesta sexta-feira, 19, que “falar que passa-se fome no Brasil é uma grande mentira”. Para ele, no Brasil “passa-se mal, pessoas não comem bem, mas fome não”.

“Você não vê gente, mesmo os pobres, pelas ruas com físico esquelético como a gente vê em outros lugares do mundo”, disse o presidente, sem mencionar nominalmente nenhum país.

A fala de Bolsonaro foi em resposta a uma correspondente do jornal espanhol El Pais, que afirmou que o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), manifestou preocupação com a desigualdade de renda no País e perguntou qual o trabalho que o governo tem feito para reduzir a pobreza.

Comentários Facebook
Leia mais:  Maia se reúne com líderes para definir votação da reforma da Previdência
Continue lendo

Mais Lidas da Semana