conecte-se conosco

Região Oeste

TJ-PR anula cassação de mandato de vereadora, em Foz do Iguaçu

Publicado

G1 PR

O Tribunal de Justiça do Estado do Paraná (TJ-PR) anulou, por quatro votos a um, o procedimento administrativo disciplinar por quebra de decoro parlamentar que cassou o mandato da vereadora Anice Nagib Gazzaoui (sem partido), de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, em julho de 2017. A decisão é da tarde desta terça-feira (9).

No mês passado, a defesa da ex-vereadora havia conseguido no Superior Tribunal de Justiça (STJ) suspender a restrição que a impedia de se aproximar da Câmara – sem resolver a questão da cassação.

O processo que levou à cassação de Anice e de outros quatro vereadores reeleitos faz parte de uma fase da Operação Pecúlio, batizada de Nipoti, no chamado “mensalinho da Câmara”.

Na época, os vereadores que votaram pela cassação consideraram que Anice e os demais envergonharam a Câmara Municipal.

O motivo para ela conseguir a anulação no TJ é ter sustentado que a Câmara, por meio do Conselho de Ética, extrapolou o prazo de julgamento previsto em uma lei federal, que é de 90 dias.

Leia mais:  Após abertura de CPI, Prefeitura de Foz do Iguaçu suspende instalação de lâmpadas de LED

Segundo a defesa da vereadora, o tribunal deve oficiar ao juízo de primeiro grau e à Câmara para que ela possa reassumir o mandato. Se isso ocorrer nos próximos dias, quem deve deixar o Legislativo será o vereador Marcelinho Moura (Podemos), que é suplente de Anice.

Comentários Facebook

Região Oeste

MP denuncia três jovens por incêndio de ônibus do transporte coletivo de Toledo

Publicado

G1 PR

O Ministério Público do Paraná (MP-PR) denunciou três jovens por um incêndio a um ônibus do transporte coletivo de Toledo, no oeste do Paraná. O ataque aconteceu em 20 de maio deste ano.

Eles responderão pelos crimes de incêndio qualificado e corrupção de menor.

Conforme a denúncia, os três jovens se passaram por passageiros ao embarcar, espalharam combustível pelo ônibus e até no corpo do motorista. Eles ameaçaram passageiros e atearam fogo no veículo, segundo o MP-PR. Ninguém se feriu.

Dois dos envolvidos estão presos desde o fim de junho. Um ainda está foragido. Além deles, um adolescente é suspeito de ter ajudado no ataque, que causou prejuízo de R$ 152 mil.

Para o MP-PR, o crime foi cometido em represália à morte de Marcos André Pavão, que morreu durante um suposto confronto com a Polícia Militar (PM). Um inquérito militar, que investiga a conduta dos policiais, ainda está em andamento.

Comentários Facebook
Leia mais:  Acidente entre van e carro deixa seis feridos na BR-163, em Guaíra
Continue lendo

Mais Lidas da Semana