conecte-se conosco

Curitiba

‘Sociedades secretas’ apoiam mulheres que buscam aborto em Curitiba

Publicado

Bem Paraná-Narley Resende

Uma entidade que afirma não ter fins lucrativos e ser conveniada a parceiros de diversas cidades do País se oferece para prestar auxílio a mulheres que engravidaram e querem abortar. O trabalho, em um primeiro momento, atrai a mulher com a gravidez indesejada por meio de oferta de “apoio”, o que para algumas sugere a possibilidade de orientação a um procedimento “seguro” de aborto. Mas é apenas uma isca. A intenção, segundo integrantes da entidade, é salvar vidas.

Em um dos casos, a primeira das “iscas” para atrair mulheres que pensam em abortar está na identificação de um site. A descrição é utilizada para direcionar pesquisas no Google, por exemplo, com os termos “Cytotec” (remédio indicado para o tratamento de úlcera, mas utilizado para abortos); “como abortar”; e “clínica de aborto”. Com isso, quando a pessoa pesquisa pelos termos no Google é mais provável que seja direcionada ao site. A plataforma, chamada “Gravidez Indesejada”, parece ser a mais estruturada entre outros sites que existem no Brasil. Diz pertencer a uma associação que declara ter “20 anos de experiência em ajudar as mulheres com uma gravidez indesejada”. Em Curitiba, o grupo conveniado trabalha há seis anos, segundo as integrantes. O site nacional promete atendimento “personalizado, sigiloso e gratuito” para que as mulheres grávidas possam “resolver rapidamente e de forma segura os seus problemas”.

Leia mais:  Ipem-PR verifica taxímetros de veículos em Curitiba

Em uma de suas seções, o portal responde dúvidas comuns sobre o uso do misoprostol (Cytotec é o nome comercial disponível hoje, da substância que é utilizada em hospitais brasileiros pa ra realização do aborto legal – e que também é usada, ilegalmente para abortos ilegais).

Em um campo, então, o site oferece um chat de contato para que sejam tiradas dúvidas. No chat, uma pessoa pede os dados da interlocutora e diz que alguém de sua cidade ou região entrará em contato por meio do aplicativo Whatsapp.

Outro meio utilizado para atrair mulheres que querem abortar é o “boca-a-boca”. “Quando uma amiga sua pergunta se você sabe de alguém para indicar, você passa o nosso contato. Ela (a mulher) pensa que se trata de um esquema de aborto e nos encontra”, detalhou à reportagem uma “agente da vida”, com se autointitula a integrante do grupo, que se apresenta como “Maria”.

Até chegar a ela, a reportagem precisou recorrer a meios não-convencionais. Questionada por meio de um número de Whatsapp disponível na capa do site, a pessoa que responde diz ser responsável pela “Associação Mulher” afirmou que “não participa de reportagens”.

Leia mais:  De capacete, homem invade loja e mata rapaz com ao menos 15 tiros

Após a negativa oficial, a reportagem, então, se passou por uma grávida no chat disponível no site. Após um cadastro, o repórter recebeu mensagens de uma pessoa que se identificou como “Jhonatan”. O jornalista se passou pela personagem Bianca, de 25 anos, grávida de 8 semanas.

Comentários Facebook

Curitiba

Moradores de prédio no Água Verde onde houve explosão são autorizados a voltar pra casa

Publicado

Por Gazeta do Povo

Os moradores do prédio no bairro Água Verde, em Curitiba, onde um apartamento explodiu durante um serviço de impermeabilização de sofá vão poder voltar para suas casas três semanas após o acidente que resultou na morte de um menino de 11 anos e deixou outras três pessoas feridas. De acordo com o jornal Boa Noite Paraná, da RPC, a Comissão de Segurança de Edificações e Imóveis (COSEDI), da prefeitura, liberou o retorno aos apartamentos entre o 1º e 5º andar. O andar em que aconteceu a explosão, contudo, segue interditado.

A volta para casa deve acontecer ainda durante a manhã deste sábado (20), três semanas após o acidente. As portas dos imóveis e também dos elevadores tiveram que ser consertadas. Já os moradores do sexto andar, onde ficava o apartamento que explodiu, vão ter que esperar por mais, já que parte da estrutura terá que ser totalmente refeita.

Comentários Facebook
Leia mais:  Junho deste ano está quase 3ºC mais quente em Curitiba
Continue lendo

Mais Lidas da Semana