conecte-se conosco

Norte Pioneiro

PRO TORK INVESTE EM ENERGIA SOLAR NOS POSTOS DE COMBUSTÍVEIS

Publicado

NPdiário

A energia solar fotovoltaica é a energia elétrica produzida a partir de luz solar, e pode ser produzida até mesmo quando o sol não aparece, como em dias chuvosos e nublados. Quanto maior for a radiação solar maior será a quantidade de eletricidade produzida. O processo de conversão da incidência solar em energia solar fotovoltaica utiliza células fotovoltaicas, feitas de um material semicondutor. Com esses pressupostos, o grupo Pro Tork está investindo nesse segmento nos postos de combustíveis que mantém na região. O primeiro a ter instalado o equipamento é o Cristo Rei (fotos), no KM 303 da PR-092, em Siqueira Campos.
Os próximos serão o Santa Rita, localizado no KM 38 da BR-153, em Santo Antônio da Platina, e no Cristo Rei II, no KM 293 também da PR-092

A energia solar fotovoltaica gera energia em corrente contínua 

A energia solar fotovoltaica é uma energia 100% limpa, e ao contrário da hidrelétrica, não prejudica a fauna e a flora brasileira. Também é limpa por não produzir impacto ambiental com a emissão de gases tóxicos gerados a partir da queima de combustíveis fósseis, que causa o efeito estufa e causam o aquecimento global.

Leia mais:  ANTONELY QUER INSTALAR BASE DA PATRULHA ESCOLAR EM IBAITI

O diretor-presidente da Pro Tork, Marlon Bonilha (foto), disse que a energia solar já não é mais coisa do futuro e sim do presente.

“Já aplicamos essa tecnologia em um dos nossos postos na cidade de Siqueira Campos e temos como objetivo, instalar em todos os postos do grupo, bem como em todas fábricas da empresa, gerando uma energia limpa de até cinco megawats, colaborando com o nosso meio ambiente e,também, gerando uma economia financeira que poderá ser revertida na geração de mais empregos em nossa região”, assinalou.

Um painel de energia solar fotovoltaica feito primeiramente por uma moldura de alumínio, seguido de uma camada de um vidro especial, posteriormente por uma película de borracha  e, por fim, uma caixa de junção.Primeiro o painel solar reage com a luz do Sol e produz energia, fotovoltaica, elétrica. Os painéis solares que estão instalados no telhado do imóvel ou no chão, são conectados uns aos outros e, depois, conectados ao Inversor Solar.

Então, o Inversor Solar converte as correntes da energia solar dos painéis fotovoltaicos em energia elétrica tradicional para ser utilizada no imóvel, com TVs, Computadores, Eletrodomésticos e quaisquer outros equipamentos elétricos.

Leia mais:  Justiça suspende votação em segundo turno sobre reajuste de salários de vereadores de Santo Antônio da Platina

A energia é distribuída pelo imóvel utilizando a fiação já existente, não sendo necessário a instalação O excesso de eletricidade produzido pelos painéis solares de energia fotovoltaica volta para a rede elétrica através do relógio de luz. Essa energia solar que vai para a rede vira “créditos de energias”, e é recomendado consultar a distribuidora de energia que fornece a luz para o imóvel.

Há muitas vantagens na utilização da energia solar fotovoltaica:

Redução dos custos de energia;
Geração de emprego, para cada megawatt instalados, são gerados de 25 a 30 postos de emprego;
Bom custo benefício;
Valorização do imóvel;

Redução do impacto ambiental;

Redução do impacto ambiental;

As centrais de painéis solares necessitam de manutenção mínima.
Em países tropicais, como o Brasil, a utilização da energia solar é viável em praticamente todo o território, e nos locais longe dos centros de produção energética sua utilização ajuda a reduzir a perda de energia que ocorreria na transmissão.

Comentários Facebook

Norte Pioneiro

Justiça determina bloqueio de R$ 164 mil do deputado Plauto Miró por supostas irregularidades em gastos com alimentação

Publicado

A Justiça determinou o bloqueio de R$ 164 mil em bens do deputado estadual Plauto Miró (DEM) por supostas irregularidades em gastos com alimentação que foram ressarcidos pela Assembleia Legislativa do Paraná (Alep).

De acordo com a decisão, o parlamentar pediu ressarcimento de gastos com alimentação em restaurantes de Curitiba, mas uma resolução da Alep prevê que apenas os gastos em viagens sejam reembolsados, segundo o juiz Guilherme de Paula Rezende, da 4ª Vara da Fazenda Pública de Curitiba.

A determinação é de sexta-feira (26) e se refere a gastos entre 2014 e 2019.

Segundo a decisão, o valor também ultrapassa o limite de R$ 31 mil de verbas de ressarcimento durante o mandato.

A ação que questiona as contas do deputado é da ONG Vigilantes da Gestão Pública, que acompanha gastos dos deputados.

De acordo com a petição da ONG, o Plauto Miró usou a verba “em bares e locais de recreação e lazer”.

Na lista de ressarcimentos, há gastos em restaurantes, lanchonetes, padarias, supermercados, o que, para o Vigilantes da Gestão Pública, que “retratam o uso indevido da verba”.

Leia mais:  COBRA E PREFEITO DE CONSELHEIRO MAIRINCK DISCUTEM LIBERAÇÃO DE RECURSOS

O deputado Plauto Miró vai se pronunciar no processo assim que for notificado.

G1 tenta contato com a Assembleia Legislativa.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana