Notícias

Quinta-Feira, 01 de Novembro de 2018 20:44

Polícia busca mais três suspeitos pela morte de jogador Daniel: 'Ele não tinha como reagir', afirma delegadom

Três pessoas foram presas. Para polícia, Daniel foi espancado e torturado antes de ser morto. Reação dos agressores foi desproporcional, afirmou delegado nesta quinta-feira (1º).

A Polícia Civil do Paraná procura por outros três suspeitos que teriam participado da morte do ex-jogador do Coritiba Daniel. De acordo com o delegado Amadeu Trevisan, da Delegacia de São José dos Pinhais, o jogador não tinha como reagir à agressão que sofreu dentro da casa onde acontecia uma festa, na Região Metropolitana de Curitiba. 

Na manhã desta quinta-feira (1º), o empresário Edison Brittes Júnior, dono da casa onde Daniel foi agredido, foi preso. Segundo a defesa dele, Daniel teria tentado estuprar a mulher do empresário e por isso Edison Brittes se descontrolou, agredindo o atleta. 

A esposa, Cristina Brittes, e a filha de Edison, Alana Brittes, também foram presas. A polícia investiga qual a participação das duas no crime.

 

Nós estamos identificando quem são as pessoas que estavam na casa junto do principal suspeito. Sabemos que três pessoas entraram com ele e o jogador dentro do carro para matar Daniel", afirmou o delegado. 

Segundo o delegado, Daniel foi espancado e torturado antes de ser colocado dentro de um carro que levou o jogador desacordado até o local do crime, onde o corpo do jogador foi encontrado na manhã de sábado (27). 

A defesa de Edison Brittes sustenta que, apesar de estar acompanhado de amigos, Edison cometeu o crime sozinho.

escreva aqui a descrição, informação, etc

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}