conecte-se conosco

Região central do Paraná

No Paraná, enfermeiro dorme dentro de carro há quase dois meses para proteger a família da Covid-19

Publicado

Há quase dois meses o enfermeiro Willian Arthur Brautigam, que trabalha na linha de frente do combate à Covid-19, em Guarapuava, na região central do Paraná, tem dormido dentro de um carro, em uma garagem, para proteger a família.

Segundo o enfermeiro, ele não apresenta sintomas do novo coronavírus. Mesmo assim, decidiu adotar essa medida como prevenção porque trabalha em uma unidade de saúde.
“A nossa maior preocupação não é ficar doente, mas de levar a doença para a nossa família, para as pessoas que a gente ama”, revelou.
Além de adaptar o carro do pai dele, uma rural de 1965, Brautigam adotou uma série de cuidados ao chegar em casa.
Ele tira toda a roupa quando chega do trabalho e coloca em um balde com água e sabão. Desde o início da pandemia, segundo o enfermeiro, ele não entra mais em casa e conversa com o filho, de três anos, pela porta ou janela. “A gente pergunta para ele o que o papai tá fazendo e ele fala: ‘o papai está lá fora matando os bichinhos, mamãe. Enquanto ele não matar os bichinhos, ele não pode voltar’”, contou a esposa, Luana Carvalho, sobre a situação com o filho. O veículo que virou a “moradia” de Willian fica na garagem da casa dos pais, que é no mesmo terreno da dele. A família conta que sente falta do contato mais próximo com o filho, mas entendem o quanto esse gesto de amor é importante.
“Já faz dois meses que a gente está sem esse abraço, sem esse beijo”, desabafou a mãe do enfermeiro.
A Prefeitura de Guarapuava disponibiliza um hotel apenas para profissionais da saúde com sintomas da Covid-19, para que fiquem isolados.
Profissionais da saúde e a Covid-19
O Paraná conta com 105 mil profissionais da saúde na área de enfermagem, mas nem todos estão na linha de frente do combate ao novo coronavírus. De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), nas unidades do estado e nos hospitais universitários do Paraná, 116 funcionários têm a suspeita de estarem infectados pelo novo coronavírus. Eles aguardam o resultado do exame da Covid-19 em isolamento domiciliar.
Outros 38 profissionais testaram positivo para a doença, segundo a secretaria. Entre essas confirmações, quatro pacientes se recuperaram e voltaram ao trabalho, um morreu e os demais continuam isolados.
“Eu espero que isso passe o mais rápido possível, mas da forma que a doença está se manifestando, isso pode demorar um pouco. Essa é a nossa preocupação, eu acho que uma angústia do profissional da saúde nesse momento, é ver a população não respeitando as orientações que a gente passa. Isso deixa a gente bem desmotivado. Mas a gente tem que insistir, continuar, não pode baixar a cabeça”, contou o enfermeiro.

Comentários Facebook
Leia mais:  Propriedade é embargada suspeita de explorar madeira de árvores ameaçadas de extinção, em Pinhão

Região central do Paraná

Caminhoneiros brigam, andam pela contramão e carreta tomba na BR-277.

Publicado

Uma briga de trânsito entre dois caminhoneiros resultou em um tombamento na tarde deste domingo (10) em Guarapuava, na região centro-sul do Paraná. Um dos motoristas saiu ferido. Na “briga”, ambos trafegaram pela contramão num trecho de pista simples da BR-277.

As informações são da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Por volta de 15h30, os motoristas de uma carreta bitrem carregada de soja e de uma carreta com frango congelado transitavam pela BR-277, ambos pela contramão, no limite entre as cidades de Candói e Guarapuava.

O motorista de um carro que vinha logo atrás gravou parte da briga e enviou o vídeo para a Central de Comando e Controle da PRF.

Pelas imagens, é possível perceber que ambos os caminhões atravessam a ponte sobre o Rio Campo Real pela contramão, em um trecho onde a ultrapassagem é proibida.

Após a ponte, a carreta de soja chega a transitar pelo acostamento da faixa contrária, na tentativa de ultrapassar a outra carreta, cujo motorista impedia a manobra.

Leia mais:  Prefeito de Iretama fecha acesso até de estradas rurais

Logo à frente, após conseguir executar a ultrapassagem, o caminhoneiro que dirigia a carreta bitrem fechou o outro veículo, que primeiro saiu da pista e, na sequência, tombou sobre o asfalto.

O motorista da carreta tombada foi socorrido e encaminhado a um hospital de Guarapuava. Ele perdeu parte de um dos dedos da mão.

A PRF apurou que a briga entre ambos começou quase 30 quilômetros antes, no município de Cantagalo, durante uma outra tentativa de ultrapassagem. Os dois envolvidos chegaram a desembarcar e a trocar agressões físicas.

Após o tombamento, o trânsito no local ficou parcialmente interditado, com os veículos transitando no sistema pare-e-siga.

A ocorrência será investigada pela Delegacia da Polícia Civil em Guarapuava.

Direção defensiva

A Polícia Rodoviária Federal observa que um dos princípios básicos da direção defensiva é procurar manter sempre a calma e evitar brigas no trânsito.

Quem costuma responder a eventuais provocações e não tolera erros dos outros motoristas tem mais chance de se envolver em acidentes.

Ao testemunhar qualquer situação de risco em rodovias federais, a principal orientação é recolher o máximo possível de informações sobre o fato e acionar a PRF, através do telefone de emergência 191.

Leia mais:  Uma mulher morre e outras três pessoas ficam feridas após carro bater contra árvore e capotar, na BR-277

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana