conecte-se conosco

Política

Deputado cria Frente Parlamentar pelo Desenvolvimento do Noroeste do Paraná

Publicado

ASSESSORIA - O Bemdito

Onze deputados estiveram presentes no lançamento da Frente Parlamentar pelo Desenvolvimento do Noroeste do Paraná na manhã desta terça-feira (11) no Auditório Legislativo da Assembleia Legislativa do Paraná, em Curitiba. Durante o encontro os parlamentares aprovaram o regimento da frente, proposto pelo deputado Delegado Fernando Martins, e elegeram o deputado Jonas Guimarães como vice coordenador.

O projeto foi idealizado pelo deputado Delegado Fernando Martins com o objetivo de cobrar e fiscalizar os projetos do Estado no Noroeste do Paraná. Durante as discussões da reunião, todos os integrantes se mostraram favoráveis ao regimento e parabenizaram o coordenador pela inciativa. A Frente Parlamentar terá como principal prioridade a duplicação da PR 323, a chamada rodovia da morte.

O coordenador, deputado Delegado Fernando Martins lembrou durante a reunião das carências da região chamando a atenção dos demais parlamentares para a segurança, saúde e educação.  O deputado ressaltou ainda que “a união de esforços é o que nos interessa, independente de ideologias”.

Estavam presentes na reunião os deputados Delegado Fernando Martins, Jonas Guimarães, Arilson Chiorato, Boca Aberta Junior, Delegado Jacovós, Delegado Recalcatti, Emerson Bacil, Evandro Araújo, Homero Marchese, Luiz Fernando Guerra e Soldado Adriano José.

Leia mais:  Prefeito recebe Governador para anúncio e liberação de recursos para obras e investimentos em São José dos Pinhais

Comentários Facebook

Política

TCE detecta risco latente e potencial de desastres nas barragens do Paraná

Publicado

Blog Política em Debate

Relatório de auditoria do Tribunal de Contas do Estado (TCE/PR) que avaliou a qualidade da fiscalização da segurança das barragens paranaenses pelo Instituto das Águas do Paraná, divulgado hoje, aponta que há risco latente e potencial de desastres nas estruturas. A conclusão do órgão de controle teve como base a avaliação da atuação da autarquia estadual sobre o assunto, por meio da qual foram detectados problemas como grave déficit institucional; carência orçamentária e de pessoal; ausência de gestão, planejamento e execução das suas atribuições; omissão no cumprimento das competências e da legislação; e grave omissão na fiscalização.

Comentários Facebook
Leia mais:  RATINHO PREPARA BASES PARA CRIAR 500 MIL EMPREGOS
Continue lendo

Mais Lidas da Semana